Boris fala sobre decreto de armas: “Gostem ou não, é consequência direta do referendo de 2005"



O âncora do RedeTV News, Boris Casoy, comentou o pedido da Justiça para suspender o decreto das armas. "Essa flexibilização do uso de armas, boa ou não, gostem ou não, é consequência direta do referendo de 2005, quando a população decidiu pela não proibição da venda de armas no Brasil. Criar um excesso de barreiras a essa liberação equivale a não cumprir a decisão do referendo”, disse. #RedeTVNews