Avião com 303 indianos é bloqueado na França por suspeita de tráfico de pessoas

Avião com 303 indianos é bloqueado na França por suspeita de tráfico de pessoas

Um avião com 303 passageiros de nacionalidade indiana, que ia para a Nicarágua, está bloqueado desde a quinta-feira em um aeroporto a 150 quilômetros de Paris por suspeitas de "tráfico de pessoas", anunciou o Ministério Público francês.


O Airbus A340, vindo dos Emirados Árabes Unidos, foi imobilizado na pista do aeroporto de Vatry depois que as autoridades receberam "uma denúncia anônima" de que o avião transportava passageiros indianos que poderiam "ser vítimas de tráfico de pessoas", informou o Ministério Público de Paris à AFP.


Uma fonte próxima à investigação indicou que o avião fez uma escala em Vatry para abastecer e que é possível que o objetivo dos passageiros indianos fosse viajar para a Nicarágua para tentar entrar irregularmente nos Estados Unidos ou no Canadá.


O Ministério Público indicou que abriu uma investigação "para verificar se existem indícios que sustentem as suspeitas de tráfico de pessoas" coordenado por uma quadrilha organizada, um crime punido com pena de 20 anos de prisão e multa de três milhões de euros (3,31 milhões de dólares).


A polícia e a gendarmaria realizaram "controles de identidade nos 303 passageiros e na tripulação" e também estão realizando "interrogatórios e verificando as condições e os propósitos do transporte dos passageiros", declarou também o Ministério Público.


O acesso ao aeroporto estava bloqueado na sexta-feira à tarde por um dispositivo policial, informou um jornalista da AFP. Uma fileira de lonas brancas ocultava a janela da sala de desembarque em frente ao terminal.


Intervenção das autoridades


Segundo uma fonte próxima ao caso, prevê-se que os interrogatórios continuem pelo menos até sexta-feira à noite.


A prefeitura do departamento de Marne, no nordeste da França, indicou que o voo da companhia aérea romena Legend Airlines "permanece imobilizado na pista do aeroporto de Vatry após pousar na tarde" de quinta-feira, após uma operação das autoridades de transporte aéreo.


A prefeitura, onde atualmente opera uma unidade de crise, confirmou à AFP que o avião permanece em solo nesta sexta-feira.


Os serviços do Estado ampliaram temporariamente a zona de acesso dos passageiros, que inicialmente foram retidos no avião, até o saguão do aeroporto, onde dispõem de "camas individuais" e puderam comer, segundo a prefeitura.


A lei francesa estabelece que, se um estrangeiro chegar à França de avião e for impedido de embarcar para o seu país de destino, pode ser retido na zona de espera por até quatro dias.


Esse período pode ser prorrogado por oito dias por um juiz e mais oito dias em circunstâncias excepcionais. Dependendo dos recursos apresentados, a permanência máxima na zona de espera é de 26 dias.


De acordo com o site especializado Flightradar, a Legend Airlines é uma pequena companhia que possui uma frota de quatro aviões, incluindo dois A340-313.


O pequeno aeroporto de Vatry, cerca de 150 km a leste de Paris, recebeu cerca de 62.000 passageiros em 2022, principalmente em voos de companhias de baixo custo, segundo a União de Aeroportos Franceses. (AFP)

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR