Após dobrar, número de mortes por covid-19 em BH apresenta tendência de queda


Após dobrar, número de mortes por covid-19 em BH apresenta tendência de queda

Levantamento feito pela reportagem da Itatiaia aponta ligeira queda no número de mortes em decorrência da covid-19 nos últimos dias pandemia em Belo Horizonte. O recorte foi feito últimas cinco semanas da pandemia, dos dias 29 junho a 31 de julho. 


A capital mineira tem 528 mortes por covid-19 e 20 mil casos confirmados. Além disso, a taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 87%.
Os dados, retirados do boletim epidemiológica da Prefeitura de BH, apontam que na semana 1 – que de 29 junho até 3 de julho - a média era de 9,6 mortes por dia. 


Depois, na segunda semana – do dia 6 a 10 de julho – a média diária de mortes passou para 11. A partir daí, nas semanas 3, 4 e 5, a média dobrou por dia e ficou num patamar entorno de 20 mortes, mas com tendência de queda.


Foram 21 mortes por dia na semana de 13 a 17 de julho e depois duas quedas seguidas: 20,6 mortes - entre os dias 20 e 24. E 19,2 - entre os dias 27 e 31 de julho.


O presidente da Sociedade Mineira de Infectologia e membro do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura de BH, o médico Estevão Urbano analisa os números com cautela.  


"Nesse momento uma eventual redução do número de mortes em Belo Horizonte, o que é um bom sinal e um bom prognóstico, não nos permite ainda dizer que estejamos numa decrescente da nossa epidemia, da nossa pandemia. Nós ainda continuamos com uma saturação muito alta nas nossas UTIs e o número de casos novos também muito alto. Está certo que parou de aumentar nesse momento, é possível que pelo menos no platô estejamos, mas existem diversos fatores que podem justificar isso. E talvez um dos fatores mais importantes é o fato de que os médicos estão mais acostumados a tratar essa doença. Com isso a mortalidade tende a cair”, pontua.


Também integrante do comitê da PBH, o infectologista Carlos Starling diz que a redução pode apontar uma melhora na situação. “A pandemia desacelerou um pouco. A gente pode concluir isso. Nós temos um resultado do que foi feito no que se refere ao retrocesso no processo de flexibilização. Ou seja, o retorno a níveis de flexibilização anteriores teve esse resultado, nós diminuímos o número de mortes”, disse. 


2020-8-3 12:17 pm Minas Gerais 273 0 0