Aluno de escola de Belo Horizonte 'toca o terror' e é detido após ameaçar matar colegas e professores


Aluno de escola de Belo Horizonte 'toca o terror' e é detido após ameaçar matar colegas e professores

Alunos da Escola Estadual Presidente Dutra, no bairro Horto, região Leste da capital, passaram um susto nesta quinta-feira (14). Depois do atentado de Suzano, em São Paulo, um aluno de 18 anos publicou em uma rede social ameças aos colegas e funcionários da escola.  Na mensagem, ele dizia que nesta sexta-feira (15) mataria pessoas na Presidente Dutra.  À polícia, ele disse que a intenção era fazer uma “brincadeira”. Ele foi conduzido a prestar depoimento. 


De acordo com a Polícia Militar (PMMG), os policiais, após denúncia anônima, compareceram à escola, que fica na Rua 7, após denúncias registradas no fim da tarde da quinta-feira. Funcionários da escola contaram aos militares que preferiram não registrar boletim de ocorrência por medo, mas relataram que vários pais de alunos ligaram assustandos e dizendo que não levariam os filhos à escola.  


Na postagem, que tinha uma foto de uma pessoa armada, contia a seguinte mensagem: “Vou matar todo mundo amanhã. Tomara que a sala esteja cheia”.


Ainda segundo a PM, em seguida,  os policiais foram até a casa do estudante. Questionado pelos policiais, o aluno confirmou ser o autor da postagem, mas que se tratava de uma "brincadeira, e que a foto que ele postou foi enviada a ele em 2017 por um ex-aluno da instituição. Ele não soube dizer se a arma era verdadeira ou um simulacro. Ele foi encaminhado ao Ceflan 1. 


De acordo com a Polícia Civil, o jovem assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), se comprometendo a comparecer a uma audiência a ser marcada pelo juizado especial. Ele pode ser condenado por apologia ao crime (Art. 286 do Código Penal - Decreto Lei 2848/40). A pena pode ser de três a seis meses de prisão, detenção ou multa.


Por nota a Secretaria Municipal de Educação, informou que solicitou a Polícia Militar que garanta a segurança na porta e nas proximidades da Escola. 


O órgão ainda afimou que as aulas na unidade educacional continuam dentro da normalidade. 


Nota da SEE na íntegra


A Secretaria de Estado de Educação informa que solicitou à Polícia Militar o reforço da Patrulha Escolar para garantir a segurança na porta e nas proximidades da Escola Estadual Presidente Dutra, no bairro Horto, em Belo Horizonte. A direção da escola acionou a família do estudante e orientou a busca de apoio emocional para o aluno junto ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social mais próximo, que oferece atendimento psicológico gratuito.


A SEE esclarece, ainda, que está em constante diálogo com a instituição de ensino para prestar a assistência necessária e que irá colaborar com a apuração dos fatos caso as autoridades responsáveis instaurem um processo investigativo a respeito do ocorrido.


As aulas na Escola Estadual Presidente Dutra ocorrem normalmente e, para prevenir situações de violência no ambiente escolar, a equipe pedagógica dará continuidade às atividades do  programa Convivência Democrática desenvolvidas desde 2017, com  objetivo de promover e defender direitos,  conscientizar sobre a importância do reconhecimento e da valorização das diferenças e das diversidades e possibilitar, por meio de estratégias pedagógicas preventivas, a boa convivência entre alunos, professores, gestores, funcionários e demais membros da comunidade escolar