Açougueiro é preso suspeito de matar ex-companheira com espeto de churrasco em Poços de Caldas, MG

Açougueiro é preso suspeito de matar ex-companheira com espeto de churrasco em Poços de Caldas, MG

Uma mulher de 26 anos foi morta com um espeto de churrasco em Poços de Caldas, no Sul de Minas, na noite da última quarta-feira. O açougueiro Osmair Pereira Brasil, 28, ex-companheiro da vítima, foi preso nesta quinta-feira e encaminhado para a Delegacia de Homicídios da cidade. A Polícia Civil (PC) informou que, durante o interrogatório, ele confessou a autoria do crime.


Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), Tuani Pereira Castilho foi encontrada pelo filho mais velho, de 6 anos, que chamou uma vizinha quando viu a mãe "gelada e cheia de sangue". A testemunha acionou a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando o serviço chegou à Rua Coronel Virgílio Silva, no Bairro Boa Esperança, a vítima já estava morta. 


Ainda de acordo a PM, Tuani tinha duas perfurações na costela esquerda. No lote, foi encontrado um espeto de churrasco envergado, que foi apreendido pela perícia e apontado como arma do crime. 


Em depoimento, a vizinha informou que Osmair tinha ido a casa de Tuani na noite de quarta-feira. A irmã de Tauani, que mora na casa em frente, confirmou as informações da testemunha e relatou ainda que o açougueiro já tinha sido enquadrado anteriormente na Lei Maria da Penha e que a vítima tinha uma medida protetiva contra o ex-marido. O casal estava separado há cerca de um mês. 


A Delegacia de Homicídios assumiu as investigações e, na casa da mãe do suspeito, localizou roupas que batiam com a descrição dada pela testemunha. Uma bermuda com vestígios de sangue também foi encontrada.  


A mãe do autor relatou à PC que seu filho estava atualmente residindo com a vítima e que teria saído de casa na data de 22 de fevereiro, por volta das 19h e retornado por volta de 23h30min. Assim que chegou, ele teria tirado as roupas e colocado na máquina de lavar.  As peças foram apreendidas e encaminhdas a Delegacia de Policia Civil. 


Os policiais seguiram para o local de trabalho de Osmair, que foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia. De acordo com informações concedidas ao EM pelo investigador de policia Sinval Garcia, o Osmair confessou o crime durante o interrogatório. ele será autuado por crime de homicídio com a qualificadora de feminicídio. A pena para esse tipo de crime varia de 12 a 30 anos de prisão.



 

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque