Polícia procura por quatro homens que roubaram cerca de R$ 10 mil de joalheria em Passos, MG

Polícia procura por quatro homens que roubaram cerca de R$ 10 mil de joalheria em Passos, MG

A polícia procura por quatro homens que roubaram cerca de R$ 10 mil em mercadorias de uma joalheria nesta quarta-feira (9) em Passos (MG). Imagens de câmeras de segurança registraram o assalto.


As imagens mostram o cliente conversando no balcão com dois funcionários quando são surpreendidos pelos criminosos. Um deles tenta quebrar a vitrine blindada com um machado. Pela outra câmera, os assaltantes armados rendem mais uma funcionária e outros dois clientes. Uma vítima ainda é agredida. Todos são obrigados a deitar no chão.


Por outro ângulo, um suspeito de moletom azul tenta quebrar o vidro com chutes, mas não consegue. O suspeito que usava o machado insiste e consegue quebrar outra vitrine. Eles pegam os relógios e as semi-joias.


"Em um minuto, quebraram o que deram conta de quebrar, porque tinha vidro que não dava para quebrar e já saíram. Levaram só a mercadoria, relógio e já fugiram. A gente ficou bem abalado", disse o gerente da loja, Rossini Freire Pereira Lima.


Segundo a polícia, o quarto suspeito, que não aparece nas imagens, esperava do lado de fora da joalheria. Eles fugiram em um carro levando cerca de R$ 10 mil em mercadorias. Os comerciantes consideram a ação ousada, já que o roubo aconteceu em pleno horário comercial, na semana em que todas as lojas da Rua Expedicionários, no Centro de Passos, estão em liquidação e com muito movimento.


Tudo indica que o assalto à joalheria não foi o único crime que os criminosos cometeram. O carro que os suspeitos usaram para chegar até o local foi roubado no início da semana. A vítima foi uma professora universitária, que reconheceu os suspeitos quando viu as imagens do assalto à joalheria.


"Reconheci o carro que estava aqui na joalheria e neste momento, no vídeo, eu vi o moletom azul, que foi justamente a pessoa que me pegou no carro", contou a professora Luciana Cristina Silva.


A Polícia Militar diz que o patrulhamento no Centro de Passos é constante e que a ousadia dos criminosos foi considerada incomum.


"Isso que aconteceu hoje foi um fato atípico que nós não temos esse tipo de fato comum acontecendo na nossa cidade, mas com certeza em parceria com os outros órgãos, Judiciário, Ministério Público e Polícia Civil, em breve nós daremos uma resposta e faremos a prisão desses autores", disse o tenente da Polícia Militar, Rodrigo Borges Batista.


Curta a página do Portal Minas no Facebook