PF diz que Temer recebeu mais de R$ 30 milhões de "vantagem" por participar de organização criminosa

A Polícia Federal concluiu inquérito que apura crimes que teriam sido praticados por políticos do PMDB, dentre eles o presidente Michel Temer, que teria recebido vantagens indevidas de mais de R$ 30 milhões. Também foram citados os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha, os ex-deputados Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, e o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Curta a página do Portal Minas no Facebook