Joesley e Wesley Batista prestam depoimento à PF sobre venda de ações na véspera das delações

Os empresários negaram que tenham usado informações privilegiadas para lucrar em operações financeiras. A Polícia Federal suspeita dos irmãos porque eles faturaram milhões com a compra de dólares e venda de ações às vésperas da delação que comprometeu seriamente o presidente Michel Temer e gerou turbulências no mercado financeiro.

Curta a página do Portal Minas no Facebook