Joesley Batista e Ricardo Saud permanecem presos na carceragem da PF em Brasília

O avião da Polícia Federal com o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, e o executivo da companhia, Ricardo Saud, pousou em Brasília por volta de três e meia da tarde. Na chegada a superintendência da PF, os delatores foram recebidos sob protestos. Por determinação do ministro relator da Lava Jato e das delações, Edson Fachin, Joesley Batista e Ricardo Saud não foram algemados. Eles vão ficar presos na Polícia Federal pelos próximos dias. Cada um vai ocupar uma cela de nove metros quadrados, sem chuveiro elétrico, sem vaso sanitário e apenas com um colchão. Os dois executivos se entregaram no domingo (10) à Polícia Federal em São Paulo.

Curta a página do Portal Minas no Facebook