Indignada com término, mulher derrama óleo quente no namorado em Virgem da Lapa, MG

Indignada com término, mulher derrama óleo quente no namorado em Virgem da Lapa, MG

O crime aconteceu na cidade de Virgem da Lapa, que tem pouco mais de 14 mil habitantes


Está internado no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, um homem de 37 anos que teve cerca de 75% do corpo queimado com óleo quente enquanto dormia em sua casa, na cidade Virgem da Lapa, na região do Rio Doce. O caso aconteceu na noite de quarta-feira (9) e a suspeita, uma mulher de 40 anos que namorava a vítima há cerca de um ano, já se apresentou na delegacia, mas responde em liberdade pelo crime.


Segundo informações, Sebastião Dias Souza corre risco de perder a visão devido às graves queimaduras que sofreu no rosto. O homem é cuidador de uma criança portadora de necessidades especiais.


O sargento José Gonçalves Pereira Júnior, que atendeu a ocorrência, conta que a corporação foi acionada por vizinhos da vítima, que ouviram ele gritando por socorro. "Foi constatado que a namorada, que tinha a chave de casa, esquentou o óleo, esperou ele dormir e jogou em seu rosto. Além disso, ela cortou a mangueira do gás e ateou fogo na casa, antes de trancar as portas e fugir", detalhou o militar.


Souza conseguiu se salvar pulando uma janela, apesar de não estar enxergando por conta das queimaduras. Ele foi levado para o hospital da cidade, mas acabou transferido para a unidade de saúde na capital mineira, que conta com um setor especializado em queimaduras.


"Como a polícia ficou envolvida no socorro à vítima, a autora conseguiu fugir. Mas se apresentou na delegacia da cidade acompanhada de um advogado. Acontece que ela continua em liberdade por enquanto, até que o delegado peça a prisão preventiva", continuou o sargento Júnior.


A Polícia Civil, que está investigando o caso configurado como tentativa de homicídio, informou que a suspeita já foi ouvida e liberada, e que testemunhas também já estão tendo seus depoimentos colhidos.


Relacionamento conturbado


Ainda de acordo com a PM, as informações de familiares e conhecidos do casal é de que eles tinham um relacionamento conturbado. "Ele queria separar dela, e tudo indica que, por não aceitar o término, ela premeditou o crime. Algumas pessoas estiveram na casa na parte da tarde e viram ela preparando o óleo, mas nem suspeitaram que ela poderia fazer uma coisa dessas", complementa o policial.


A cidade de 14 mil habitantes está assustada com o crime bárbaro. "Sou policial aqui há 23 anos e nunca vi uma maldade dessas, ela esperou ele dormir para fazer essa crueldade. A população está abalada com o que aconteceu", finaliza o sargento Júnior.


Curta a página do Portal Minas no Facebook