Corinthians arranca empate com Cruzeiro em Minas

Corinthians arranca empate com Cruzeiro em Minas

Corinthians arranca empate com Cruzeiro em Minas


Novamente com o Timão perdendo, Clayson faz como contra o São Paulo: entra com a missão de resolver e é decisivo ao chamar a responsabilidade e marcar o gol, agora de pênalti. Vantagem na ponta cai: oito pontos



Foto: /Fotos de Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians


Jogo complicado, Corinthians perdendo? Chama o Clayson! Pelo segundo jogo seguido, o atacante entrou com a missão de resolver e fez a parte dele: gol do empate em 1 a 1 com o Cruzeiro e um ponto para o líder.


O resultado fora de casa foi comemorado pelo Alvinegro, devido às circunstâncias. Dois gols anulados - um erroneamente -, futebol pobre e mais um jogo sofrendo gol.


"Foi um resultado importante. Se não conseguirmos ganhar, não podemos perder. Bom somar um ponto contra uma equipe difícil, temos de valorizar esse ponto. E é voltar a trabalhar, fazer o dever de casa e somar três pontos", comemorou o camisa 25, salvador dos paulistas.


A lição de casa dita pelo atacante será a próxima partida do líder: no dia 11, terá pela frente o ameaçado Coritiba, em Itaquera. Jogo que poderá marcar a quarta partida invicta do Timão após uma série turbulenta com três derrotas - venceu o Vasco e empatou com São Paulo e Cruzeiro.


Carille terá nove dias até esse confronto. Agora, o Brasileirão vai parar, devido aos jogos da seleção brasileira, contra Bolívia e Chile, nos dias 5 e 10, nas Eliminatórias.


Decisivo/ Com a bola nos pés, o Corinthians sofreu para criar. Rodriguinho e Jadson mal pareciam a dupla do time invicto e avassalador do primeiro turno. Para piorar, a defesa, então uma muralha, segue dando mais espaços.


Cássio nada teve a fazer quando Rafinha, sem a perseguição aérea de Guilherme Arana, invadiu a área em um voo rasante. O cruzamento da esquerda chegou livre em sua cabeça para virar um tiro contra o goleiro corintiano - que até chegou nela, sem sucesso. Aberto o placar para o pentacampeão da Copa do Brasil.


Era o sétimo jogo dos últimos dez com gols sofridos pela defesa corintiana.


No outro lado, Kazim conseguiu suprir a ausência do lesionado Jô com um gol, após passe de Jadson. Porém, estava impedido e o tento foi bem anulado. Ao menos este...


Outro gol corintiano também não valeu no segundo tempo. Balbuena venceu a zaga na corrida e mandou de cabeça no ângulo, mas o bandeirinha deu posição de impedimento quando o zagueiro estava na mesma linha da defesa. Erro determinante.


O time não se acertava. Foi quando Fábio Carille ousou: novamente, chamou Clayson e tirou o primeiro volante Gabriel, abrindo o time. Eram três atacantes com Kazim e Marquinhos, que havia substituído Jadson no intervalo. Não poderia render melhor.


Bola cruzada e Kazim cabeceou na mão de Murilo. Pênalti! Clayson pegou a bola e não deu bobeira: mandou para a rede. Segundo gol do camisa 25 em dois jogos.


Dos males, o menor. Um ponto na mala e vantagem de oito pontos na liderança.


Curta a página do Portal Minas no Facebook