Alerta máximo: índice de dengue em Santana do Paraíso salta de 'risco médio' para 'alto' em apenas 30 dias

Alerta máximo: índice de dengue em Santana do Paraíso salta de 'risco médio' para 'alto' em apenas 30 dias

Os moradores de Santana do Paraíso precisam ficar muito atentos fiscalizando possíveis focos e cobrando do poder público mais empenho no combate ao Aedes aegypti.


O governo estadual divulgou na última terça (10) os dados epidemiológicos atualizados dos municípios mineiros. Segundo informações da SES, Santana do Paraíso teve o seu quadro epidemiológio de infestação do  Aedes aegypti agravado e a classificação da cidade foi alterada de "RISCO MÉDIO" para "ALTA INCIDÊNCIA" em apenas 30 dias.


De acordo com o boletim, Santana do Paraíso já está entre as 10 cidades de Minas Gerais com maior índice de infestação do mosquito, sendo a que vem apresentando os piores resultados no Vale do Aço.


Segundo informações repassadas pela direção da UPA de Ipatinga, dezenas de moradores de Santana do Paraíso tem procurado atendimento no local diariamente desde o início do mês de abril.


Prevenção


A principal forma de transmissão da dengue, zica e chikungunya é a picada dos mosquitos Aedes aegypti. Para prevenir as doenças, é fundamental eliminar qualquer foco de água parada no qual o mosquito possa se reproduzir.


Todas as pessoas devem cuidar de suas casas e locais de trabalho de modo que consigam manter o ambiente sempre limpo e longe de qualquer possibilidade de acúmulo de água. O poder público é fundamental nesse processo e tem o dever de coletar corretamente o lixo e manter a cidade limpa.




Lixo acumulado nas ruas pode virar foco de Aedes aegypti